domingo, janeiro 06, 2008

Semelhanças

Ernesto sempre foi homem de estatura pequena e de ideias grandes. Nasceu na Guarda no longínquo ano de 1902, com três quilos certos. Três quilos divididos mais pela cabeça do que pela estatura. Sempre foi pequeno e nunca teve reais problemas com essa condição humana.

Fez-se homem muito cedo na vida, como era hábito dos tempos em que viveu. Começou a trabalhar com 15 anos na empresa do pai e quanto a isso nunca se queixou. Há inclusive relatos que identificam essa época como uma experiência muito positiva para Ernesto, que é acusado de ter gostado de facto das funções que desempenhou naquele local de trabalho. Foi para a tropa uns anos depois, quando já atingira a maturidade dos adultos. Cumpriu 4 anos de serviço militar durante os quais nunca deixou de “fisgar” a rapariga dos seus olhos que deixara na longínqua Terra. Apesar da distância, a relação evoluiu sempre por cartas enviadas todas as semanas para a residência da “Menina Albuquerque”. A início contra a vontade dos pais da moça, até se tornar um hábito por toda a terra falar-se de Ernesto como um exemplo de empenho e coragem militar. Ai então, os Albuquerque começaram a achar tudo aquilo fenómeno apreciável e digno de casamento. Mal abandonara por isso a tropa e já se encontrava casado com ela.

Este facto é então o primeiro a indiciar que Ernesto teve sempre para a sua vida planos bem definidos e nunca os deixou cair por terra, insistindo nos seus princípios com uma persistência heróica e uma dedicação e virtuosidade extrema.


Raquel sempre foi uma rapariga de estatura pequena e de intensa actividade cerebral. Nasceu em Lisboa no recente ano de 1985. Tinha três quilos certos quando se exteriorizou e apesar de sempre ter tido um crescimento pouco extenso, nunca se preocupou com a sua altura. Se era certo que ser baixa lhe trazia algumas desvantagens, também era certo que uma vez por outra isso seria factor vantajoso. Dava-lhe aparência frágil e isso agradava-lhe bastante, funcionava como uma espécie de máscara que mantinha constantemente posta, cobrindo a sua fortaleza mental e emocional com traços físicos frágeis e apetecíveis.

Foi para a faculdade muito cedo na vida, como começou a ser hábito por volta daquela altura. Começou a formar-se como historiadora quando ainda tinha a modesta idade de 17 anos, idade que escondia uma maturidade própria de adultos. Desde que se iniciou nestes estudos e até ao ano de 2007, ano em que os terminou, nunca ninguém a ouviu por uma vez que fosse, queixar-se quanto ao curso que frequentou. Sabia-se que não era fácil, ouviam-se relatos de colegas descrevendo situações pouco agradáveis para os alunos, mas da boca dela nunca saiu nada a não ser boas notas e aprovações altamente qualificadas.

Diz quem a conhece, que Raquel sempre se caracterizou por saber bem aquilo que quer para a sua vida e que qualquer que seja o contratempo, nunca é factor suficiente para que ela se deixe desequilibrar nas suas intenções, insistindo de forma persistente e empenhando dedicação e virtude em moldes dignos de heróis venerados.


Ernesto morreu em 1985, precisamente um dia antes de Raquel nascer.

|

2 Comments:

Blogger Mariana said...

primeirissimo pensamento: reencarnou!
segundo: transmissões...
terceiro: coincidencia.

um bom texto! suscita vários pontos de vista.

6:51 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Hello. This post is likeable, and your blog is very interesting, congratulations :-). I will add in my blogroll =). If possible gives a last there on my blog, it is about the Notebook, I hope you enjoy. The address is http://notebooks-brasil.blogspot.com. A hug.

6:10 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home